Pesquisar neste blogue

terça-feira, 14 de agosto de 2012

Cry


O título da música é 'Big girls don't cry' ... really??
Então eu devo ser uma daquelas mesmo fracas, porque por qualquer coisinha choro, herdei isto da minha mãe, e posso afirmar que é algo que não me orgulho.
Ser fraca.
Chorar por tudo e por nada, mostrar a minha fraqueza perante todos os que tiverem presentes.
E odeio sentir-me assim, sentir-me frágil, e desejar ter alguém ao meu lado que me pudesse confortar, mas esse alguém não existe. E acabo por optar por fechar a porta do quarto, por uma música a tocar e morrer para o mundo. Deixar-me ficar no meu mundinho, e só reaparecer no dia seguinte, renascida das cinzas, tal como a fénix. 

Sei que há vezes faço dramas e fitas por coisas minimas, sinto ciumes do que não devia sentir, e deixo-me emocionar quando não há necessidade para tal. Sim tenho defeitos, sou humana, bem vindo ao meu mundo! 

E depois, no dia seguinte, faço um rewind, e percebo como fui tola em agir daquela maneira, e penso que da próxima vez conseguirei reagir melhor, mas logo acontece outra coisa "terrivel" que me faz desmoronar e volta a ir a baixo. 

Sei que não sou uma pessoa fácil. Tenho um feitio muito dificil, sou teimosa, gozona, respondona, mas acima de tudo acabo por ser muito sensível, e muito dependente de quem está mais próximo, o que acaba por me prejudicar algumas vezes, para não dizer sempre. 

Hoje estou melancólica, e o cenário perfeito para esta noite seria eu deitada no sofá da sala, e comer porcarias, leia-se gelados, bolos e afins e a assistir a uma excelente comédia romântica. Enquanto pelo meio me desligo do filme e penso na minha vida, fazendo novamente uma retrospectiva de tudo o que se tem passado ultimamente. 



Sem comentários:

Enviar um comentário